terça-feira, 5 de fevereiro de 2008

As bombinhas de Carnaval




A terça-feira de Carnaval era o último dia para esgotar com todo o arsenal que tínhamos em stock de bombinhas, estalinhos, foguetes, etc. Depois de gastarmos toda a semanada na casa Porto e na Casa Milho e garagem do Chico Dias (locais sagrados n'Os Verdes Anos onde se adquiriam estes fantásticos produtos didácticos), era a altura de nos vingarmos, e não havia fechadura de porta, que escapasse às ondas choque provocadas pelas bombinhas!
Aquele suave cheiro a pólvora queimada nas mãos, de tanta bombinha atirar e de tantas "castanholas" raspar na parede, a pouco e pouco deixou de se sentir, pois devido à legislação, foram retirados do mercado, por motivos de segurança, mas na memória ainda perduram os dias em que o Carnaval era vivido intensamente a bafejar pequenos explosivos que assustavam toda a gente.

posta metida por: Ricardo Granjeia a 5.2.08

0 comentário(s)