quinta-feira, 29 de março de 2007

Concurso de Imperial ou Garganta Funda

Em primeiro lugar, as minhas desculpas pela minha ausência em postar no blog, nestes últimos dias, mas o tempo (e alguma vontade) não tem sido muita.
Mas para vos compensar, deixo-vos hoje mais um pedaço da minha juventude (perdida??). Trata-se de um pequeno ritual, como muitos praticados no nosso (extinto) grupo de amigos - como por exemplo inalar hélio na Feira de S. João, acompanhado de umas imperiais. Mas não, não vos falo neste. Falo-vos do concurso "Quem aguenta mais na torneira da imperial!!!". As regras eram bastante simples: Quem aguentasse mais tempo com as goelas abertas debaixo da torneira da imperial, ganhava....1 imperial!
Penso que nesta edição, que anualmente se realizava na passagem de ano, na quinta do Carlos, o vencedor foi o Hélio, com uns bombásticos 15 segundos...
Na foto, encontra-se o Catapeta, mas infelizmente, o tempo deste "atleta" não consta nos anais do evento! Como podem constatar, a prova era levada bastante a sério, pois havia um elemento que contava o tempo, e outro que abria a torneira, para evitar batota!

posta metida por: Ricardo Granjeia a 29.3.07

1 comentário(s)

terça-feira, 27 de março de 2007

Tódinho...Cantamos aonde?



Outro grande amigo que há já algum tempo que não lhe ponho a vista em cima, é o Custódio - para os amigos: Tódinho!
Também ele viveu eufóricamente os loucos Verdes Anos, na escola Industrial, nas visitas de estudo, nas idas ao café buscar latas de cerveja, nas camadas a dançar no quarto do Cajó o tema "Go West" dos Pet Shop Boys, nas jantaradas de aniversário, e claro está, com os seus famosos penaltis de bolo!
Para ele, (se for um cliente assíduo desde blog) um grande abraço de amizade e também de saudade!
Ah, é verdade, na foto o tocador de bateria é o Todinho, e o prato humano, é o emplastro...quer dizer, é o Carlos!

posta metida por: Ricardo Granjeia a 27.3.07

1 comentário(s)

segunda-feira, 26 de março de 2007

A Tigelouca da Parmalat



Meus amigos….lembram-se da quantidade de leite Parmalat que tínhamos que beber, para retirar os pontos dos pacotes de 1L, e no final, termos as nossas desejadas Tigeloucas?
Pois é, já não me lembro ao certo dos pontos que tínhamos que colocar na caderneta…mas que eram muitos, lá isso eram!
As tigeloucas eram giríssimas. Baseava-se numa simples tigela assente em quatro rodinhas. Havia quatro variedades destas preciosidades, a Ambulância, a Policia, a Bombeiro e a Formula 1.
Eu, como podem ver na fotografia, escolhi a Ambulância. Ainda a tenho, estimada sem uma única falha, sendo que hoje em dia ainda a utilizo para comer cereais.
Espero que muitos de vós ainda a tenham, tal como eu, e que façam uso dela, pois é uma grande recordação que guardo dos pequenos-almoços e lanches dos meus Verdes Anos.

posta metida por: Carla Pimenta da Silva a 26.3.07

3 comentário(s)

domingo, 25 de março de 2007

Festival Eurovisão da Canção - Doce - Bem Bom


Estávamos em 82, e os serões da família eram passados frente à tv a ver o festival da Eurovisão. Escusado será dizer que o nosso país nunca teve grandes prestações neste tipo de evento, mas se houve uma categoria em irreverência, decerto que Portugal sairia vencedor.

Vejamos o caso do conjunto musical que nos representou neste ano. Falo-vos das Doce, quiçá a primeira girls-band do país, que celebrizou o tema "Bem Bom" em Harrogate nos Reino Unido.
A irreverência deste conjunto, começava pelas maravilhosas permanentes que ostentavam, passando pelas loucas coreografias durante a interpretação da musica, e acabando pelos pirosos fatos à mosqueteiro, em tons de branco e preto...uma verdadeira pérola!
No ano passado, se bem me lembro, uma das Doce, lançou um projecto - Docemania, onde 4 miúdas, interpretavam os saudosos temas desta girls-band, numa onda revivalista, mas com pouco sucesso.
Para saber mais sobre esta "banda de miúdas giras", podem consultar o site oficial, aqui mesmo ao lado, no sitio do costume...
Convosco, as Doce no Reino Unido, com o tema: "Bem Bom".




posta metida por: Ricardo Granjeia a 25.3.07

4 comentário(s)

sábado, 24 de março de 2007

O Sabichão


Quem foi o fundador da Universidade em Portugal?
Onde morreu o Rei D. Sebastião?
Estas e outras perguntas tinham resposta certa no jogo do Sabichão.
O jogo era constituído por várias folhas, nas quais haviam perguntas e respostas às respectivas questões. Bastava pegar no “Sabichão”, um boneco com um ponteiro na mão que se rodava apontando para a pergunta, à qual obteríamos a resposta colocando o boneco, desta vez sob um espelho.
Para nós crianças, era intrigante a forma como um simples boneco conseguía, apontando para a pergunta, saber a resposta sem mais nem menos!?
Era um jogo engraçado e divertido e didáctico, com o qual aprendíamos muitas coisas sobre diferentes temas.
Eu jogava bastantes vezes a este jogo, cujo tema era História de Portugal, (havendo outros temas) que já havia pertencido à minha mãe e à minha tia, portanto já tem uns bons 30 anos, no entanto ainda se encontra bem estimado sendo de minha intenção passá-lo à geração futura:D.


posta metida por: Carla Pimenta da Silva a 24.3.07

6 comentário(s)

sexta-feira, 23 de março de 2007

Parabéns à Pimentinha



Neste grande, grande dia, celebra-se mais uma Primavera da nossa colaboradora e amiga Carla Pimenta, mais conhecida na blogosfera d’Os Verdes Anos por Pimentinha!!

Simpática, misteriosa, divertida e linda linda, a nossa Pimentinha, também ela uma revivalista acérrima, (não fosse ela também da casta dos eighties), tem contribuído para proporcionar alguns belos momentos da nossa infância e juventude, que pensáramos ter perdido.
É com muita alegria e regozijo que desejamos um dia super feliz com tudo de bom, sem sacos de água quente, mas com muitas outras coisas boas, mesmo que o ano não tenha começado na melhor forma, decerto que irá correr melhor…
Finalmente, e para celebrar este aniversário, aqui fica a fotozinha do habitual, tirada num lindo dia de sol, no hipermercado Modelo…e adivinhem em que corredor…
Parabéns Pimentinha!

posta metida por: Ricardo Granjeia a 23.3.07

4 comentário(s)

quinta-feira, 22 de março de 2007

Tardes de Verão in Montemor-o-Novo

Agora que a Primavera já aí está, começa a crescer uma súbita vontade de ir para a praia. Mas como tal desejado oásis ainda se encontra um pouco longe da capital alentejana, a alternativa eram as piscinas municipais de Montemor-o-Novo, aqui mesmo ao lado...
Esta foto mostra uma das tardes de Domingo nesse refrescante local, com muita animação à mistura.
Na foto: em cima:Xanita. Em baixo:Ricardo e Gonçalo.
PS: A foto foi tirada pela Pimentinha!!




posta metida por: Ricardo Granjeia a 22.3.07

0 comentário(s)

quarta-feira, 21 de março de 2007

Dia Mundial da Árvore – Árvore dos Patafúrdios

“Uma árvore é um amigo que devemos bem tratar….!!!” Por que não associar este dia 21, dia Mundial da Árvore a uma imagem de uma árvore que de certo ficou marcada na nossa memória.
A Árvore dos Patafúrdios, essa mesmo, quem não se lembra???
As personagens, Salomé, o Patafurdinho, o Filipe Adão, o Vinte e Quatro, o Canelão, a Eulália e o Tomé, eram alguns dos patafúrdios que vivem na sua árvore favorita.
A Árvore tinha uma forma muito engraçada em que cada um Patafúrdio morava no seu respectivo ramo, respeitando o espaço de cada um e fazendo com que cada ramo desta Árvore de uma moradia individual se tratasse.
O genérico era inesquecível…um mundo que girava à sua própria volta ao som da música do Sérgio Godinho com a Árvore dos Patafúrdios.
Os temas de conversa preferidos dos Patafúrdios andavam em torno de aventuras onde não falta o humor e a música.
A série de animação da Árvore dos Patafúrdios era dirigida às crianças, sendo produzida em 1984 pela RTP - Porto, com autoria de João Paulo Cardoso, textos e música de Sérgio Godinho e realização de Narciso Guedes.
A Árvore dos Patafúrdios voltou a ser exibida na RTP Memória, mas já terminou.
Infelizmente não conseguimos arranjar o vídeo, assim como mais material, nomeadamente fotográfico que pudesse enriquecer ainda mais esta posta dedicada a este dia tão especial, como também a uma série de animação também ela muito particular. De qualquer das formas, podemos ouvir e recordar a música (disponibilizada pelo ministério juvenil).Promete a redacção d’Os Verdes Anos colocar mais material desta série animada assim que este seja encontrado.

Genérico da "Árvore dos Patafurdios" - (Fonte: www.misteriojuvenil.com)

posta metida por: Carla Pimenta da Silva a 21.3.07

3 comentário(s)

terça-feira, 20 de março de 2007

Cada macaco no seu galho




Com a temperatura a aquecer nestes primeiros dias Primaveris, a vontade de ir para o campo é mais que muita a fim de desfrutar o cheirinho da Natureza e o desabrochar das flores. Nesta foto podemos ver o nosso amigo Ricardo empoleirado num ramo de árvore, como que de um macaquinho (passo a expressão) se tratasse…
Digamos que é um regresso aos velhos tempos de criança, que a toda a hora nos empoleirávamos nos ramos das árvores…se querem que vos diga…nem sei bem para quê!?
Hoje começa a Primavera…um cheirinho agradável sente-se no ar!!!

posta metida por: Carla Pimenta da Silva a 20.3.07

0 comentário(s)

segunda-feira, 19 de março de 2007

Dia do Pai

O dia do Pai! Essa data mágica em que todos os petizes e não só, se lembram de presentear o papá com algum presentinho (ou não!!!).
Lembro-me em miúdo, desde o colégio e depois na escola, havia sempre neste dia uma actividade para construir, desenhar, ou criar algo para oferecer ao pai. Os anos passam, e as prendas ficam mais exigentes, e mais difíceis de achar a coisa certa.
Vejam por exemplo este anúncio, da altura d'Os Verdes Anos, que faz publicidade à Black and Decker, com a intenção de deixar um papá babado com um berbequim ou uma serra eléctrica, e ainda mais...o filho ficava também a ganhar, pois ganhava também ele um "papagaio acrobático"!!!
Delicioso!!!

posta metida por: Ricardo Granjeia a 19.3.07

1 comentário(s)

domingo, 18 de março de 2007

ALF - Uma coisa do outro mundo

Era castanho, peludo, veio de um planeta distante - Melmac e gostava de comer gatos...não estão a ver?? Falo-vos de Alf, o extra-terrestre mais divertido que alguma vez passou na televisão. A história desta série era muito cimples: Um dia, no telhado da casa dos Tanners, cai uma nave espacial com um ser bastante estranho, e que logo foi adoptado pela família que o "baptizou" de ALF - Alien Live Form.
Ao longo de 102 episódios, divididos em 4 temporadas, esta série mostrava as tropelias e irreverências deste extra-terrestre, das quais destaco pegar fogo à casa, tentar por inúmeras vezes comer o gato da família, e interpretar Bob Seger com um pepino na mão!!!
Esta série foi transmitida em Portugal em meados de 1986 na RTP1, estando em reposição na Sic Radical actualmente.
A particularidade de "ALF" foi de ter sido interpretada por um actor anão, de nome Mihaly Meszaros e com 82 cm, que literalmente vestia a pele de ALF, nas cenas de corpo inteiro. Outra das curiosidades desta maravilhosa série, foi de ser uma paródia à grande obra prima de Steven Spielberg E.T. , estreada em 1982.
Aqui fica não um, mas sim dois vídeos: O genérico da 1.ª temporada, e a magnifica interpretação de ALF (uma das minhas preferidas) com o tema "Rock n' Roll" do grande Bob Seger.

Genérico


ALF - Bob Seger


posta metida por: Ricardo Granjeia a 18.3.07

1 comentário(s)

sexta-feira, 16 de março de 2007

D'artagnan e os Três Mosqueteiros





Depois de ter recordado a versão mais infantil da obra de Alexandre Dumas "Os 3 Mosqueteiros", com o famoso D'artacão, trago-vos hoje uma outra série, esta mais para um público juvenil, de origem japonesa, e que também passou nas nossas televisões em 1988, intitulada "Dartagnan e os três Mosqueteiros".

Desta vez os personagens encaravam já a figura humana, sendo que nesta série havia um segredo em volta de Aramis. Mais para o fim descobre-se que ele afinal era uma mulher.
Se bem se lembram era no "Agora Escolha", (durante a votação) que passava esta série animada! Um verdadeiro mimo!
Aqui fica o genérico, cantado em português, pois claro!



posta metida por: Ricardo Granjeia a 16.3.07

7 comentário(s)

quinta-feira, 15 de março de 2007

Paulo Alexandre - Verde Vinho



"Vamos brindar, com vinho verde, que é do meu Portugal"...assim é o refrão de umas das canções mais populares e conhecidas. Rebuscando (mais uma vez) o meu velhinho cesto de discos, fui encontrar esta pérola, desse grande artista chamado Paulo Alexandre.
Esta bela canção, fala da saudade que um emigrante sente do seu pai natal, e tá claro, da pinga, do bom vinho verde que cá se faz!!
Imortalizado por Paulo Alexandre em 1978, surge o maior êxito deste cantor que afirmou um dia: "Continuo a achar que o tema mais bonito para uma canção é o amor". Verde Vinho, com letra de sua autoria, viria a vender mais de 200.000 cópias em Portugal e a tornar--se um sucesso estrondoso no Brasil, levando-o a ser atracção especial nos principais programas de televisão brasileiros. A canção abre-lhe as fronteiras e actuará em múltiplos países como verdadeiro embaixador da música popular portuguesa.
Ainda se lembram da letra??? É só clicar no link em baixo para ouvir!

Verde Vinho - Paulo Alexandre (mp3)

posta metida por: Ricardo Granjeia a 15.3.07

2 comentário(s)

terça-feira, 13 de março de 2007

Denver - O último dinossauro

Um desenho animado super divertido e cheio de energia…Denver the last Dinosaur. Lembram-se???
A história começa, quando um grupo de amigos que brincava junto a uma construção encontra um Ovo gigante acidentalmente. Dele nasce uma criatura da Pré-História, um dinossauro, apelidado por Denver.
O Denver é um animal muito activo que acompanha os seus amigos humanos Jeremy, Mario, Wally, Heather, Casey, em brincadeiras, e por vezes tem de ser camuflado para não ser descoberto por outras pessoas, tais como os “maus” que querem fazer fortuna com este pequeno e inofensivo animal.
Esta série animada, estava repleta de amizade e respeito pela natureza.
Um exemplo a seguir para as gerações futuras, pois com estes humildes desenhos animados apreendíamos grandes exemplos que muitos de nós seguimos ao longo o nosso desenvolvimento de crianças, para adultos que hoje somos.



posta metida por: Carla Pimenta da Silva a 13.3.07

2 comentário(s)

segunda-feira, 12 de março de 2007

A Abelha Maia



Uma das grandes lacunas que havia neste pequeno cantinho de recordações, era sem dúvida a mítica série de animação alemã: "A Abelha Maia".

O seu titulo original Die Biene Maja und ihre Abenteuer, baseia-se num livro de Waldemar Bonsels cuja primeira edição data de 1912, e conta a história de Maia, uma simpática abelha que juntamente com os seus amigos Willy, (um zangão) Flip (um gafanhoto) e muitos outros insectos têm uma vida bastante animada . Outra das personagens importantes é a D. Cassandra, a professora de Maia, que lhe ensina as virtudes da sociedade das abelhas. O livro descreve o desenvolvimento de Maia, de uma criança aventureira e irrefletida até se tornar um adulto responsável na sociedade das abelhas.
Longe vão os tempos, em que o canal da tv nos brindava com tal série animada, falada no nosso português e mais uma vez, no horário nobre infantil, lá estava eu, frente ao televisor a espera da Maia.
A musica, essa era também em português, com letra do grande Tozé Brito! Ainda se lembram dela??



posta metida por: Ricardo Granjeia a 12.3.07

1 comentário(s)

sábado, 10 de março de 2007

O Principezinho



Lembro-me de frequentar o 9.º ano, e na disciplina de Português, o livro que iríamos ler e interpretar ao longo do ano, era "O Principezinho" de Antoine de Saint Exupéry.
Nunca imaginara que fosse uma das mais belas histórias que alguma vez li!
A história fala de um pequeno príncipe vivia sozinho num planeta do tamanho de uma casa que tinha três vulcões. Tinha também uma flor, uma formosa flor de grande beleza e de igual orgulho.
Foi o orgulho da rosa que arruinou a tranquilidade do mundo do principezinho e o levou a começar uma viagem que o trouxe finalmente à Terra, onde encontrou diversos personagens (incluindo o autor), e a partir dos quais conseguiu descobrir o segredo do que é realmente importante na vida.

É uma obra que nos mostra uma profunda mudança de valores, que ensina como nos enganamos na avaliação das coisas e das pessoas que nos rodeiam e como esses julgamentos nos levam à solidão.
Entregamos a nossas preocupações diárias, nos tornamos adultos de forma definitiva e esquecemos a criança que fomos.

"O Principezinho" actualmente é considerado o 2.º livro mais traduzido no mundo, (sendo o 1º a Bíblia), e foi traduzido em mais de 160 línguas e dialectos, e vendido nada mais nada menos que 80 milhões de exemplares, entre 400 a 500 edições.
Hoje, além da capa do meu exemplar deste livro (edição 14ª), deixo uma das minhas passagens preferidas do livro.

"
.. Julgava-me muito rico por ter uma flor única no mundo e, afinal só tenho uma rosa vulgar... Foi então que apareceu uma raposa .
- Olá, bom dia! disse a raposa. - Olá, bom dia!
- Respondeu delicadamente o princepezinho...

-Anda brincar comigo - pediu o princepezinho. Estou tão triste...
-
Não posso ir brincar contigo - disse a raposa. - Ainda ninguém me cativou... Andas á procura de galinhas? (diz a raposa) Não... Ando á procura de amigos.
O que é que "cativar" quer dizer?
...
Quer dizer que se está ligado a alguém, que se criaram laços com alguém.
Laços?
Sim, laços - disse a raposa.

- ... Eu não tenho necessidade de ti. E tu não tens necessidade de mim. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim único no mundo e eu serei para ti, única no mundo... (raposa)
Tenho uma vida terrivelmente monótona...
Mas se tu me cativares, a minha vida fica cheia se Sol.
Estás a ver, ali adiante, aqueles campos de trigo? ... não me fazem lembrar de nada.
É uma triste coisa!
Mas os teus cabelos são da cor do ouro. Então quando eu estiver cativada por ti, vai ser maravilhoso! Como o trigo é dourado, há-de fazer-me lembrar de ti...
- Só conhecemos as coisas que cativamos - disse a raposa.
"

posta metida por: Ricardo Granjeia a 10.3.07

1 comentário(s)

terça-feira, 6 de março de 2007

Clube Renault 4L

Ainda vimos a circular pelas ruas de todas as cidades, as lindas e redondinhas 4L.
Este carro todo o terreno, denominado por “jipe dos pobres” tem um aspecto pequeno e curvado e com uma particularidade muito castiça, as mudanças perto do volante. Devo-vos dizer que para mim é complicadíssimo, mas há quem se ajeite.
Outra particularidade é os vidros pequenos, e que não abrem na totalidade, deixando apenas meia janela aberta…ora nos calores do Alentejo….a “arage” que entra para o interior do carro é muito reduzida.
No entanto é um carro que muita gente gostava de ter…já começa a ter um certo valor e há mesmo quem coleccione estes “jipes”
Acerca de 6 anos criou-se em Évora o “clube da 4L” tendo como fundador o nosso amigo Ricardo Granjeia. Os sócios do clube tiveram direito a cartão e tudo, conseguindo-se angariar elementos de todo o país. Chegou-se mesmo a combinar um encontro, mas infelizmente sem resultado.
Certo certo é, que estes carros ainda se cruzam no meio de “topos de gama” e não saem de moda, pelo contrário estão na moda, pois vemos 4L pintadas com variadas cores, alteradas ao ponto de terem tecto de abrir, entre outros elementos que possam ser anexados à sua estrutura normal, à vontade do proprietário do veiculo.
Quanto à foto, trata-se da 4L branca do Ricardo, e foi tirada em Évora, em 2002.



posta metida por: Carla Pimenta da Silva a 6.3.07

0 comentário(s)

sábado, 3 de março de 2007

Os bichos da seda

Ainda me recordo de ser miúdo e de todos os anos, a minha mãe me trazer da fábrica onde trabalha, uma caixinha com estes minúsculos animais. E mais uma vez começava a novela dos bichos da seda...



Desde pequenos, a dificuldade maior estava em encontrar as tão apetitosas folhas de amoreira, mas não era impossível. Todas as semanas lá ia eu, com a minha mãe, encher uns quantos sacos de plástico com as folhas. Depois disso, era vê-los crescer, crescer, até que chegava a altura do casulo, onde os cantos da caixinha ficavam repletos deles, amontoados uns nos outros.

Por fim chegava a fase das borboletas, que para mim era a mais chata, pois as borboletas (que esvoaçavam por toda a casa) eram brancas, e feias, deixando-me apenas a satisfação que em breve estas colocariam ovos, e novamente o ciclo da vida repetia-se.



Esta é uma das boas recordações de miúdo que tenho, quando a expectativa de ver um pequeno bicho da seda crescer e transformar-se em algo, era enorme e algo de especial.
Agora resta-nos recordar...
Já agora, alguém ainda arranja estes animais de estimação??

posta metida por: Ricardo Granjeia a 3.3.07

4 comentário(s)

quinta-feira, 1 de março de 2007

Pumucky



Ainda a festejar o 1.º aniversário do blog, trago hoje outro presente. Por acaso lembram-se de uma série para crianças, alemã, onde o principal personagem era um boneco animado, e que contracenava com pessoas verdadeiras?? É essa mesmo!! As aventuras de Pumucky!
Esta série, tal como já disse, girava em torno de Pumucky, um diabrete em forma de desenho animado, muito traquina, e que fazia as maiores tropelias ao seu dono, um velhote muito simpático (Master Eder), que vivia com o seu cão numa típica oficina de móveis na Alemanha.
A série era muito engraçada e divertida, fazendo dela mais uma das minhas preferidas. Vejam lá se ainda se lembram como começava...



posta metida por: Ricardo Granjeia a 1.3.07

4 comentário(s)