terça-feira, 23 de outubro de 2007

As Pasteleiras

Quem viveu nos gloriosos Verdes Anos, deve certamente ser-lhe familiar este termo "pasteleiras" dado a uma das bicicletas mais carismáticas da história.
Eu por acaso fui um dos felizardos quando a minha tia me ofereceu no 6.º aniversário esta pérola do ciclismo. Para ser mais concreto tratava-se de uma Orbita Heidi, era linda! Com aquelas rodinhas de apoio brancas (que mais tarde tirei) com aquele guiador em forma de chopper, a buzina com uma patilha metálica e aquele banco onde cabiam quase duas pessoas...só e pensar nela fico sem palavras.
Foi graças a esta bicicleta que dei as minhas primeiras quedas, quando o meu pai incessantemente insistia que eu aprendesse a andar sem as rodas de apoio, e quando eu confiava que já sabia andar bem...zás! lá ia parar ao meio do chão!
Recordo-me de fazer grandes corridas com o meu irmão, que também tinha uma, e das tentativas frustradas de "sacar cavalos" com esta bicicleta.
Mais tarde, cresci, e a órbita Heidi ficou esquecida a um canto, pois já não cabia em cima dela...aproximava-se a geração Bmx! Mas isso fica para outra posta de pescada!



posta metida por: Ricardo Granjeia a 23.10.07

4 comentário(s)