quarta-feira, 6 de dezembro de 2006

Anita

Muitas crianças escutam, pela primeira vez, as histórias da Anita mas as aventuras da pequena heroína são conhecidas de cor por muitas pessoas de várias gerações. Um clássico infantil cuja tradição passa de mãe para filha e que agrada, em igual medida, às duas!
Anita nasceu há 52 anos, na Bélgica. As primeiras aventuras foram na quinta,quando Marcel Marlier recorreu à infância para dar vida a uma menina no papel, protagonista da história escrita por Gilbert Delahaye.Anita já foi às compras, já andou de avião. Entrou em mil e uma aventuras com os amigos e há sempre um que a
acompanha, o Pantufa. Durante mais de 50 anos, a menina não parou de surpreender os leitores, nem mesmo em 1997, altura em que Gilbert Delahaye morreu e Jean-Louis Marlier começou a trabalhar com o pai.
Anita em Portugal, Martine na Bélgica e França, Marti na Hungria ou Martinka na Polónia e República Checa, nomes diferentes para a mesma identidade.

Os livros estão traduzidos em mais de 50 línguas. Desde 1954, que todos os anos é publicado, pelo menos, um novo livro de Anita. Em Portugal, saiu recentemente "Anita e os fantasmas" e Marcel Marlier já está a trabalhar
no próximo, "Anita e um amor de pónei".
Estes livros já venderam mais de 80 milhões de exemplares em todo o mundo e em Portugal já foram ultrapassados os 12 milhões de unidades, desde que aqui foram lançados em 1965.
Eu tenho alguns livros herdados da minha mãe e da minha tia, como a “Anita em Viagem”, “Anita no Carrocel”, “Anita dona de casa”, “Anita no Campo” e “Anita Mama”. No entanto recebi alguns durante a minha infância tais como, “Anita e a tia Lúcia”, “Anita no Balão”, “Anita e o Burrito”, “Anita está doente” e a “Anita e a Prenda de Anos”. Não são muitos, mas relia-os vezes sem conta, sendo os meus preferidos a “Anita em Viagem” e a “Anita
e a prenda de anos”.

posta metida por: trixieudyes a 6.12.06

1 comentário(s)